top of page
  • Foto do escritorDCA Elevadores

Estrutura básica de um elevador

Conheça agora os principais componentes do elevador


O elevador é na verdade um conjunto de equipamentos que juntos fazem com que os passageiros subam ou desçam.


Existem diversos tipos de elevadores diferentes, com desempenhos e performances distintas. E olha que já existe até elevador que se move lateralmente.


Mas seja qual for o tipo de elevador instalado, eles têm alguns componentes fundamentais para garantir seu funcionamento pleno. São em média, quase 5 mil peças com funções, pesos e tamanhos diferentes.


Juntas, estas peças compõem uma máquina que transporta pessoas e que atualmente é considerado o meio de transporte mais seguro e usado em todo mundo.


Veja abaixo quais são estas partes fundamentais para o funcionamento do elevador:



A casa de máquinas


Ela é composta por equipamentos e componentes que promovem o funcionamento e o movimento do elevador.


Alguns modelos de elevadores mais modernos não exigem a instalação de uma casa de máquinas, pois seus componentes são fabricados de forma e tamanho super compactos capazes de serem instalados no alto da caixa de corrida, por isto diz-se que estes modelos já vêm com a casa de máquinas.


Em algumas situações a casa de máquinas fica instalada nos andares inferiores do edifício, porém na maioria dos casos ela é instalada em um andar acima do último.


O acesso a este local é restrito a pouquíssimas pessoas, sendo o síndico e à empresa responsável pela manutenção do elevador e em alguns casos os bombeiros e defesa civil.


A cabina


É a parte do elevador responsável por transportar de forma segura os usuários e as cargas. Ela é montada sobre uma plataforma, em uma armação de aço constituída por duas longarinas fixadas em cabeçotes.


É extremamente necessário ter na cabina as principais informações sobre o elevador, como a carga máxima suportada, o número de passageiros, o telefone do plantão 24hs da empresa responsável pela manutenção preventiva do elevador, além de avisos do condomínio.


Estas placas de aviso devem ser de fácil leitura e estar em uma altura razoável para que todos possam enxergá-las.


O quadro de comando


Ele é responsável por processar as informações e controlar a resposta de todos os comandos, desde a estratégia de tráfego até a velocidade e força necessária para realizar as viagens.


Ele gerencia a parte sistemática do elevador e por este motivo é conhecido como o "cérebro" do elevador e seus componentes podem eventualmente precisarem ser trocados em função de sua vulnerabilidade e quantidade de componentes metálicos energizados.


Caso isso aconteça, entre em contato imediatamente com sua empresa de manutenção preventiva.


O passadiço


O passadiço é popularmente conhecido como caixa de corrida e nada mais é do que o espaço físico total para a movimentação da cabina do elevador, contando com o poço.


É nele que fica instalado também as guias , os cabos, o contrapeso, dentre outros. O acesso a este local é estritamente restrito aos técnicos da empresa que realiza sua #manutencaopreventiva.



O poço do elevador


Esta é a parte inferior da caixa de corrida. Nele ficam instalados alguns componentes para o funcionamento e segurança do elevador como os amortecedores e os sensores de freio.


Geralmente são compostos por:


- Molas ou para-choques hidráulicos

- Polia tensora do limitador de velocidade

- Guias da cabina e contrapeso


É importante sempre deixá-lo limpo e seco para que nenhum destes componentes falhe em algum momento.


Os Contrapesos


Eles permitem que a carga na cabina seja transportada e balanceada utilizando menos energia na operação e faz com que o equilíbrio das cargas seja totalmente distribuído pela estrutura do equipamento.


Uma curiosidade é que para equilibrar da maneira mais apropriada o peso correspondente entre a cabina e o contrapeso deve ser entre 40% e 50% do peso total da capacidade máxima de carga do elevador.







344 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page